Category Archives: Simuladores Musicais

Níveis de dificuldade no Rock Band (parte 2)

RockBandLogoNo artigo anterior (níveis de dificuldade Rock Band parte 1) discutimos as diferenças entre os níveis de dificuldade dos instrumentos (easy – medium – hard – expert).

Neste discutirei os níveis de dificuldade das músicas. A primeira diferença é que, no caso das músicas, são sete os níveis de dificuldade: Warmup – Apprentice – Solid – Moderate – Challenging – Nightmare – Impossible. Na teoria, o nível warm-up tem dificuldade 0/5 paa seu instrumento, e a cada nível acima aumenta em um esta pontuação. O nível nightmare então terá 5/5, e o impossible 5/5 com marcadores vermelhos (rubis?).

Na prática entretanto, é comum encontrar situações nas quais a diferença entre níveis adjacentes é sutil ou chega a ser inexistente. Mas uma coisa é certa: o melhor jeito de evoluir é seguir esta ordem. A diferença entre warmup e Impossible é muito significativa e pode significar por exemplo você tirar 5 estrelas numa música warmup e falhar numa música impossible.

Outro detalhe interessante é que se você comparar as músicas do nível “impossible” jogando numa dificuldade de instrumento com as músicas do nível “warmup” jogando numa dificuldade superior do instrumento não verá tanta diferença. Por exemplo: você pode pegar uma música “impossible” e jogar com bateria no nível normal, não conseguindo chegar a 5 estrelas, mas jogar uma música “warmup” com bateria no nível hard e chegar às 5 estrelas.

A verdade é que o sistema misto de dificuldades é, para mim, uma excelente idéia destes jogos de simulação musical, pois permite a evolução gradual e contínua dos jogadores.

Proposta de Evolução Técnica Rock Band / Guitar Hero

Deixo aqui uma proposta para você que quer evoluir sua habilidade técnica nestes jogos de música. Já testei bastante no Rock Band e pretendo fazê-lo no GH também. Para começar a usar este guia, você deve ser capaz de fazer 4* de forma sistemática em um determinado nível de música.


Meta 1: conseguir 4 estrelas no mínimo em todas as músicas do nível atual.

Evolução 1: Pratique as músicas do nível atual e um nível acima.


Meta 2: conseguir 5 estrelas em todas as músicas do nível atual.

Evolução 2: Abandone o nível atual e pratique as músicas de até dois níveis acima do atual.


Meta 3 (Mudança de Nível do Instrumento): conseguir 4 estrelas no mínimo nas músicas do nível “impossible”.

Evolução 3: Praticar no nível atual e começar no nível “Warmup” com dificuldade de instrumento superior à atual.

Exemplo: O aprendiz começa a jogar guitarra (medium), e consegue fazer 4 estrelas no mínimo em todas as músicas do nível Solid. Neste momento ele deve continuar praticando no Solid mas pode começar a jogar também no nível Moderate.

Este mesmo aprendiz, após conseguir 5 estrelas em todas as músicas “Solid”, deve abandonar este nível, e praticar nos níveis “Moderate” e “Challenging”

Continuando sua evolução por etapas, quando ele chegar ao nível “impossible” e conseguir 4 estrelas em todas as músicas, pode começar a jogar no nível “warmup” mas com guitarra – hard.


Meta 4 (Estrelas de ouro*): conseguir 5 estrelas em todas as músicas do nível atual, com instrumento em modo expert.

Evolução 4: continue jogando no nível atual, mas tentando alcançar 5 estrelas de ouro em cada música.

*Ao jogar com instrumento expert você começa a ter a possibilidade de completar a música com 5 estrelas de ouro. Isso significa pontuação de 5 estrelas + cerca de 30 a 40% mais pontos.


Meta 5: conseguir 5 estrelas de ouro com Instrumento Expert, nas músicas do Nível Impossible: quando você chegar a isso já se tornou uma pessoa conhecida por alguns como “anormal” e por outros como “doente“. Você merece tomar mais sol e encontrar outros seres humanos. Larga o video-game e vai tocar um instrumento de verdade, caramba!


Meta 6: Se chegar a fazer as músicas mais difíceis com instrumento expert e sem errar uma nota (FC) já merece ser estudado por neurologistas e/ou contratado pela Nasa. Você não é normal, mas não quer dizer que seja super-inteligente também. Você pode ser um ciborgue ou híbrido alienígena e nem saber disso. Por favor afaste-se da civilização enquanto é tempo! 😀


E ai, estes artigos te ajudaram? Concorda ou discorda de algum ponto? Deixe seu comentário!

DRUMS-SICK

Níveis de dificuldade no Rock Band (parte 1)

Olá pessoal. Meu nome é Marcelo e sou um dos autores deste blog. O DocNes vai ficar responsável pelas excelentes análises em vídeo, e eu vou discutir alguns outros assuntos sobre Playstation com vocês.

Vou discutir nesta seção do blog os jogos musicais. Gosto muito dos simuladores musicais dos vídeo-games, tendo começado no Guitar Hero 1 doPS2, e atualmente jogo mais o Rock Band para PS3.

Neste primeiro artigo farei considerações sobre os níveis de dificuldade dos instrumentos. São dicas mais voltadas para o jogador iniciante ou intermediário. Não confundir com o nível geral de dificuldade das músicas (aquele que vai de warm up até impossible).

RB-bassRB-guitarGuitarra e Baixo

Easy – o modo para aprender a jogar. A maioria das pessoas que nunca jogaram este simuladores deste tipo começam no easy e mudam pro médio em questão de horas ou até menos.
Medium – modo divertido e já com algum desafio. Usa quatro botões do braço da guitarra, então é possível jogar sem ficar mudando a mão de lugar. É o nível geralmente escolhido pelo jogador ocasional.

Hard – aqui a mudança me parece um pouco brusca. De quatro botões e sequências geralmente fáceis, muda-se para cinco botões e dificuldade significativamente superior. Um exemplo sou eu, que já dominava bem o medium quando comecei a jogar no hard, e senti muita dificuldade na adaptação.

Expert – pegue o Hard e acrescente trocentas notas e você terá o extreme – é para quem é um pouco gênio e um pouco maluco. Para mim um cara que joga uma música “impossible” no Expert com a guitarra sem errar uma nota deveria ser contratado pela Nasa.

RB-micVoz

Easy – basicamente você só perde se não fizer nenhum esforço. Pode ficar só no la-la-la tentando seguir o ritmo da música e pronto. Lembrando que na voz você não precisa dizer as palavras corretamente, e sim manter o tom e duração das notas. No easy a tolerância para erros é grande.

Medium – ainda é um modo fácil, mas já pode exigir algum esforço para quem não tem costume de cantar. Nas músicas com grande variação de tom pode ser um pouco complicado.

Hard – neste nível a tolerância por erros do tom diminui, então começa a ficar desafiador, especialmente se você não conhece a música que vai cantar.

Expert – basicamente, a faixa de tolerância do tom se transforma numa linha, exigindo ao jogador um bom acerto de tom. Isso dito, acredito que de todos os “instrumentos” a voz seja o mais fácil de se jogar no Extreme. Mas em algumas músicas você vai penar!

RB-drumsBateria

Easy – Ao contrário dos outros instrumentos, a bateria pode ser desafiadora mesmo no easy para quem está começando. A razão disso é que, para começar, um dos acionadores é acionado com o pé (o pedal). Os outros são os “botões” da bateria. Como são acionados com as baquetas, cria-se mais uma dificuldade, que é de se acostumar em (1) acertar no local correto; (2) acertar no momento certo. Então eu diria que o aprendizado inicial com a bateria é o mais difícil dentre os instrumentos.

Medium – Nesta dificuldade você já percebe algumas sequências mais rápidas, e aumento do uso do pedal. Nas músicas mais difíceis aparecem as batidas duplas de pedal e o pedal não sincronizado com as notas, o que traz uma dificuldade adicional.

Hard – Há realmente um aumento da dificuldade, mas acredito que não é tão brusco como no caso da guitarra. Neste modo da bateria que se começa a “sofrer” de verdade, pela quantidade de notas e batidas dos pedais não sincronizadas com as notas em alguns momentos. Outra questão que aparece aqui na bateria e não nos outros instrumentos é a exigência física. Principalmente a partir do hard começa a ficar difícil jogar muitas músicas em sequência se você não tiver nenhum preparo físico. Nada que um bom treinamento de bateria virtual não resolva! Outro aspecto interessante é que no hard você começa a sentir mais a música, pois é menos comum aquela sequência de bateria rápida na música mas com poucas notas na tela.

Expert – É o que há de mais próximo da realidade na simulação de instrumentos. Os desenvolvedores do jogo abusam neste nível, tornando a experiência tão difícil quanto realista. Se você domina este modo deve pensar em adquirir uma bateria eletrônica de verdade e experimentar seu talento.

Aqui um vídeo do PSClube que ilustra bem esta diferença:

httpv://www.youtube.com/watch?v=_NlxNNpYCRk

Acessórios Rock Band/Guitar Hero – Pedais reforçados de metal

RockBandLogoSe você joga Rock Band (RB) e curte muito a bateria, mais cedo ou mais tarde vai começar a olhar para aquele negócio de plástico e pensar em fazer um upgrade. Felizmente o mercado escutou os anseios dos viciados pseudo-músicos e começou a lançar acessórios para melhorar a durabilidade, sensibilidade e realismo dos instrumentos Rock Band. Isso também ocorre para o Guitar Hero (GH), mas em menor proporção (já que a bateria do GH é mais recente).

GuitarHeroLogoPedais para Rock Band/Guitar Hero

O campeão de queixas dos usuários do Rock Band é o pedal da bateria. O RB1 vinha com um pedal que simplesmente quebrava no meio com uma grande facilidade durante músicas mais pesadas ou com jogadores meio “sem noção”. No RB2 melhoraram a situação colocando uma placa de metal que realmente aumenta a durabilidade do produto.

Mas esse não é o único problema. A mola é considerada muito dura, o que dificulta a realização de sequências de múltiplas batidas, e oferece resistência acima do ideal. Outra questão é o fato do pedal não ter aderência ao chão, provocando mudanças de posição durante a música (neste ponto o do Guitar Hero é ainda pior). Para completar a lista de falhas, o pedal original também é muito barulhento.

Então, já em 2007, começaram a aparecer pedais criados a partir de verdadeiros pedais de baterias eletrônicas. Essas versões são feitas totalmente de metal, com alta sensibilidade e possibilidade de ajustes para cada tipo de pisada, além da preferência dos viciados nerds músicos virtuais. Os novos pedais também podem ser usados em conjunto com o antigo com auxílio de um adaptador que permite usar os dois pés, facilitando nas sequências mais difíceis e dividindo a carga de esforço nas duas pernas.

No momento da edição deste artigo, havia três pedais disponíveis no mercado: Rock Pedal (RB), Destroyer Pedal (RB) e Omega Pedal (RB e GH). Veja abaixo fotos do modelo Rock Pedal:

Rock_Pedal1

Rock_Pedal3

Esses pedais geralmente possuem características semelhantes, sendo as principais:

  • Possibilidade de ajuste de altura e ajuste da resistência
  • Resistentes a muitas horas de jogatina
  • Possibilidade de anexar um beater – haste para bater em um bumbo eletrônico
  • Menor ruído durante uso
  • Aderência ao chão
  • Preços variando entre $70 e $85 (dólares)

Então é um acessório relativamente caro para o nosso bolso, mas quem comprou elogia muito, inclusive citando melhora nas pontuações do jogo devido à maior facilidade de uso.

E você o que acha? Compraria se tivesse um acessório desse aqui no Brasil?